Dicas para a primeira adaptação escolar de seu filho(a)


Se queremos um futuro melhor para nossas crianças, o respeito deve permear todas as nossas relações.

Na fase de adaptação escolar a pergunta que nos toca é: como o respeito se aplica na relação escola-criança-família?

Primeiro precisamos lembrar que a escola é feita dê e por pessoas, então, no fundo, estamos falando de como começar uma relação respeitosa entre pessoa-pessoa-pessoa e dos lugares que elas ocupam.

Costuma-se pensar que essa tríade começa com o processo de adaptação escolar, mas em verdade ela tem início na primeira visita à escola.

Reconhecer o lugar e avaliar se a proposta pedagógica conversa com os valores e modelos pensados em família é o primeiro passo nessa caminhada. Afinal, independentemente de qual seja esse modelo, é o alinhamento escola-família que assegurará a relação de confiança, que é o primeiro passo para se chegar ao respeito.

É possível que encontrar a escola perfeita não aconteça, então, busque o ponto de conexão naquilo que mais lhes for caro. Aproximar o real do ideal é essencial, tenha isso como um princípio.

Não perca a oportunidade de envolver a criança, naquilo que caiba, no processo de escolha do lugar onde permanecerá boas horas do seu dia. Leve-a, observe como ela sente o espaço, como circula. Repare também como as pessoas se relacionam, como se olham e como se tocam, afinal, uma boa prática está contida nos pequenos gestos e valem muito mais do que um excelente discurso.

Escolhida a escola, vamos ao próximo passo, a adaptação.

Começar uma adaptação requer preparação... Alguns buscam leituras de referência, outros procuram conversar com pais que já passaram pela experiência. Muito vale a conversa com a escola para entender como o processo é orientado por lá.

Sigamos! Lembrando que não é só a criança que passará pela adaptação, também os pais e a escola. E eles têm um papel importante a desempenhar.

A família precisará fazer o movimento de abertura das suas relações, para dar espaço às novas, permitindo que a criança faça essa transição de um ambiente privado para o coletivo com segurança. Trazer os pais para dentro da escola e dar o tempo necessário e razoável para que elaborem sem culpa esse afastamento costuma ter bons resultados para todos.

Tenham paciência e transmitam o máximo de confiança para sua criança. Por um motivo muito simples... é preciso tempo para que novos vínculos comecem a ser construídos e para que se sintam seguros nesse novo lugar, que tem um funcionamento completamente diferente do de casa.

Avaliem junto com a escola a possibilidade de aproximar a rotina já instalada à nova, para minimizar os efeitos emocionais dessa transição.

Deem tempo também à escola. Um novo recém-chegado significa dar conta da nova dinâmica que se instala no grupo. Reorganizar as rotinas de cuidados, entender e acolher o ritmo da criança que chega para que, mesmo no coletivo, tenha um olhar individualizado, pode demandar dias, às vezes semanas. É preciso respeitar quem chega e quem já está.

Como toda relação humana, as que se iniciam com a chegada da criança à escola precisam ser construídas. Precisam passar pelas fases de se conhecerem, de se alinharem nos valores que lhes são basilares, finalmente, se respeitarem, em seus tempos, limites e necessidades, para então poder olhar o outro com inteireza.

Não é um caminho fácil esse de construir relações respeitosas, mas com certeza ele permite que bons encontros aconteçam e esse é meu desejo para você.

#Beçário #Adaptaçãoescolar #pikler #educaçãoinfantil

159 visualizações

Endereço: Rua Machado de Assis, 642 - Vila Mariana - São Paulo - SP - CEP: 04106-000
 contato@escolacircular.com.br

 (11) 4306-0004  

  • Facebook Basic Black
  • Instagram Basic Black
Escola Circular